Rondônia, sábado, 25 de maio de 2019
 
 

Programas socioambientais da Hidrelétrica Jirau são atração à pesquisadores | Imagemnews.com.br Agência Imagemnews - Jornal Eletrônico, Notícias de Rondônia e Região Programas socioambientais da Hidrelétrica Jirau são atração à pesquisadores
5/10/2013 - 10:29 - ( Cotidiano )

Atraído pelos resultados positivos das ações socioambientais desenvolvidas pela Energia Sustentável do Brasil (ESBR) na área de influência da Usina Hidrelétrica Jirau, o pesquisador Peter Newborne, membro do Overseas Development Institute (ODI), esteve em Porto Velho na sexta-feira (27) para conhecer pessoalmente o empreendimento e seus projetos. Ele veio acompanhado pela também pesquisadora Fernanda Fortes Westin, integrante do Laboratório Interdisciplinar de Meio Ambiente (LIMA) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que é parceira do instituto no Brasil.

 Foto: Divulgação
Foto: DivulgaçãoO ODI é uma Organização Não Governamental (ONG) associada à Fundação Bill e Melinda Gates, voltada para questões de desenvolvimento econômico e social no mundo. O interesse dos pesquisadores pelo empreendimento surgiu após a leitura do relatório da avaliação de sustentabilidade da UHE Jirau realizada pela Associação Internacional de Hidroeletricidade (International Hydropower Association - IHA), com base no Protocolo de Avaliação de Sustentabilidade de Hidrelétricas.

Antes de seguirem para campo, os visitantes foram atendidos pelo Diretor Institucional da ESBR, José Lucio de Arruda Gomes, no escritório em Porto Velho, que fez uma apresentação geral sobre o histórico e o processo de implantação do empreendimento na região. Em seguida, fizeram uma rápida visita ao canteiro de obras, para conhecer as principais estruturas do empreendimento, incluindo as Casas de Força (da margem esquerda e direita), Vertedouro e o Edifício de Controle, e dedicaram a maior parte do dia para conhecer in loco os programas sociais e ambientais desenvolvidos pela UHE Jirau.

No Projeto Piloto de Piscicultura e Agroecologia, os pesquisadores conheceram as atividades de geração de renda desenvolvidas com as famílias do Reassentamento Rural Coletivo, tais como a criação e a venda de peixes e hortaliças em regime cooperativo. Depois, visitaram a propriedade dos reassentados Raymundo e Esmeraldina da Silva, onde se surpreenderam com a diversidade de culturas produzidas pelo casal e, especialmente, com a raiz de mandioca com 1,45 metros de comprimento e mais de 40 centímetros de diâmetro que o agricultor havia acabado de colher e colocar de molho para transformar em farinha. “É uma família muito dinâmica, que trabalha muito”, comentou Peter. “Aqui a gente planta macaxeira, pimenta, caju, banana, abacaxi, mandioca, cria gado, galinha. A gente só não faz mais coisas porque nós dois sozinhos não damos conta de cuidar”, contou Raymundo.

Finalizando a visita, os pesquisadores também conheceram o Centro Cultural, a Unidade Demonstrativa de Aprendizado do Manejo Ambiental (UDAMA) do Observatório Ambiental Jirau e a infraestrutura de Nova Mutum Paraná. Segundo Peter, a dupla ficou satisfeita com o que viu. “Parece-me um bom projeto, que está sendo bem manejado por parte da empresa. A companhia tem feito um esforço grande para ajudar no desenvolvimento da região. No Brasil, é um exemplo de uma grande obra, com uma imagem positiva. Como vimos hoje nas apresentações, o sistema de compensação financeira (royalties) ajudará os poderes locais a dar continuidade a esses trabalhos”, enfatizou.

De acordo com a pesquisadora da UFRJ Fernanda Westin, a visita foi importante para verificar pessoalmente como o empreendimento está influenciando positivamente a comunidade. “Estamos vendo que realmente tem mais aspectos positivos do que negativos, que é um empreendimento grande, mas que realmente está contribuindo para desenvolver o município”, concluiu.

Segundo a Assessora da Presidência da ESBR, Thais Soares, que acompanhou a visita dos pesquisadores, juntamente com o Gerente de Meio Ambiente Jairo Guerrero e sua equipe, foi uma excelente oportunidade de apresentar para um instituto internacionalmente conhecido as ações socioambientais em execução na área de influência da UHE Jirau. “Buscamos mostrar os esforços da ESBR na transformação do empreendimento em um vetor de desenvolvimento social, ambiental e econômico na região, com um papel que vai muito além da geração de energia”, destacou.


Fonte : Assessoria    Autor : Assessoria

 
 
Nome :
E-mail :
Comentários :

 

Digite o código ao lado :
Code Image - Please contact webmaster if you have problems seeing this image code Mostrar outro código

 

 
Existem ( 0 ) Comentário(s)

 
 
Nome :

E-mail* :

Cadastrar Remover


Nosso Telefone : (69) 3229-0355 / (69) 8402-4833 E-mail : [email protected]
Endereço: R. Joaquim Nabuco, 2507 sala 16 Bairro: centro Cidade : Porto Velho - Rondônia